E chegamos a quarta parte da jornada Phantasy Star. E já digo que estou “suando a cueca” nesse jogo! Labirintos e mais labirintos. A novidade é que troquei de versão (Rom) e peguei uma com melhor tradução e inclusive maior espaçamento dos textos e assim evitando abreviações chatas. Então bora lá que tem história para contar.

Diário de Bordo – Dia 4


  • A primeira coisa que tenho que fazer é matar a Medusa, mas para matar ela precisa do escudo do Perseu… senão todo mundo vira pedra. Mas o escudo só deus sabe onde está… A única dica é que um cara que morava na vila Sophia que está cercada de gás venenoso pode me dizer onde está. Então antes de ir na vila preciso achar uma mascará de gás! Então a outra dica (meus informantes são bons né!) que a máscara de gás está em uma loja em uma ilha porto ao norte. Lá fui euzinho atrás dela!


  • A sacanagem é que a loja que vende a mascará de gás fica no fim de um labirinto cheio de monstros. Esses lojistas de Phantasy Star só colocam as lojas nos piores locais


  • Em posse da mascará de gás é hora de ir para Motavia e entrar na vila Sophia cercada de gás. Isso me lembra quando morava em Santos nos anos 90-80 e entrar em Cubatão praticamente tínhamos que usar uma mascará de gás.


  • Encontrei o velhinho na vila Sophia que pode me dizer onde está escondido o escudo de Perseu, mas claro que ele não vai dar a informação de graça… me cobrou 400 contos para me dizer onde está. Mas ele finalmente disse que o escudo está enterrado em uma ilha em Motavia perto de um cacto. Mas você já parou para ver o mapa de Motavia e quantas ilhas tem? Queria pegar meu dinheiro de volta ¬¬


  • Depois de muita busca achei finalmente a ilha onde estava o escudo de Perseu. E agora sim estou pronto para detonar a Medusa.


  • Mas antes de ir matar a Medusa acabei encontrando o mestre do Noah chamado Taijim em uma caverna perdida. Como todo bom e velho mestre… me desafio para luta. Inicialmente pensei que seria meu grupo contra ele, mas quando vi era somente o Noah contra seu mestre. Mas não foi difícil! E ainda por fim ele me deu o Manto de Frade que é uma baita acessório para Noah.


  • Após enfrentar o mestre de Noah segui para derrotar a Medusa e me lasquei…  Eu fui completamente despreparado sem comidas, sem estratégia me achando o “bonzão” porque está no nível 22. Encontrei vários monstros destruidores e principalmente o ceifador que joga 4 raios de uma vez. Nessa luta perdi Myau e Noah, mas com estava perto da Medusa revolvi continua… e me esqueci o básico! 


  • Na luta com a Medusa esqueci que tenho que ter o Odin com escudo de Perseu… senão ela transforma todos em pedra. Como me esqueci disso?! Como meu Odin tinha morrido antes o resultado foi a MORTE.


  • Depois da morte para Medusa a minha segunda investida na caverna dela foi completamente diferente. Comprei comida, subi um pouco mais de nível e totalmente preparado. 


  • E não teve Dragão, Ceifador e ninguém que derrota-se meu grupo antes de chegar na Medusa. O resultado foi que ela foi completamente aniquilada.


  • E após derrotar a Medusa foi a hora de seguir para o inóspito planeta Dezoris.


  • Dezoris é uma planeta frio, inóspito e cheio… mas MUITO cheio de monstros. Para andar por ele você tem que atravessar cavernas (não dá para antes pelo mapa porque ele é bloqueado por montanhas de gelo). E adivinha onde estão os melhores itens, armas e cia do jogo? Isso mesmo, aqui nesse planeta. Aqui você enfrenta de tudo! Se bobear até sua mãe!


  • Foi difícil, mas no fim consegui reunir os melhores itens: Prisma, Armadura Laconiana, Tocha Eclipse, Escudo de Lacônia e Noz de Laerma. Isso tudo nos piores lugares possíveis… até em um Necrotério tive que ir. E por fim finalmente fui embora dessa planeta.


  • Agora com finalmente tudo em mãos chegou a hora de enfrentar Lassic em Palma. E se eu achava que Dezoris era terrível…. o Castelo de Lassic é 1000 vezes pior. Bom, no meu próximo diário finalmente vai ser o final da Saga Phantasy Star. O que será que me aguarda?


Minha jogatina desse quarto Diário de Bordo.